Loading...

PALMAS PARA ANITTA E GABRIELA!

Por Nathália Oliveira*

Em duas lives, Anitta e Gabriela Prioli prestaram mais serviço ao povo brasileiro do que o Governo Bolsonaro em mais de 500 dias de mandato.

Alguém aí ainda não assistiu ou não sabe do que eu estou falando? Vou contextualizar:

A cantora Anitta e a mestra em Direito Penal Gabriela Prioli conversaram sobre alguns conceitos básicos de política em duas lives que estão publicadas no Instagram da Anitta e no canal da Mídia Ninja no Youtube. Ainda não viu? Vale muito a pena e vou dar três motivos:

PARA APRENDER A SER APRENDIZ

Quem se sente muito sabichona no assunto, pode achar besteira assistir a explicação do que são os três poderes ou o que caracteriza os espectros políticos da esquerda e da direita. Mas a verdade é que, mesmo para quem já domina os conceitos, as lives podem ser muito interessantes. O exercício da explicação de algo que você entende para alguém que ainda não tem esse conhecimento é extremamente enriquecedor. Também é recomendável para todo mundo que já tem uma noção um pouco mais aprofundada sobre política (ou porque estudou isso na faculdade ou porque já tem alguns anos de leitura sobre o tema) ver o quão desafiador é tentar aprender tantas coisas de uma vez só. E isso diz muito sobre o processo do despertar do povo brasileiro para a política, que vem acontecendo nos últimos 7 anos.

Ele não é fácil e muito menos rápido. Exige trabalho, paciência e resiliência. E é incrível ver que uma mulher com tanta visibilidade como a Anitta teve a coragem de se colocar publicamente no lugar de aprendiz, de alguém que não sabe, para genuinamente iniciar esse processo. É uma inspiração para muitas pessoas reivindicarem esse mesmo lugar para si, sem medo ou vergonha. Uma atitude para aplaudir de pé. A Anitta, nessas lives, representa muito mais o povo brasileiro do que muito artista “patriota”. E é lindo ver que essa representação venha de uma mulher suburbana carioca.

PARA APRENDER DE VERDADE

Rever conceitos abordados na escola, ouvir pela primeira vez qual é especificamente a função de um senador, de um deputado, descobrir como nós, cidadãos, podemos e devemos fazer parte do processo democrático. Também aplaudo de pé a coragem da Gabriela de se expor para um público tão grande como o da Anitta logo nas redes sociais, o território do ódio e da lacração.

PARA TESTEMUNHAR DUAS MULHERES FAZENDO O QUE NÃO ESPERAM DELAS

Esse é o motivo que mais me encanta nessa iniciativa.

A Anitta, uma cantora de funk e pop, com uma carreira consolidada e milhões de seguidores faz, mais uma vez, algo que não é esperado de uma artista como ela. Me lembrei da frase que ela diz, não sei se em um show ou em uma de suas músicas: “vocês acharam que eu não ia rebolar minha bunda hoje?”. Essa pergunta que é, na verdade, uma provocação, pode ilustrar a postura dela enquanto pessoa pública: vocês acharam que eu não ia fazer o que esperam de mim? E o que não esperam de mim? Pois vou fazer os dois.

A Gabriela, que ganhou visibilidade dentro da estrutura séria e endurecida do jornalismo político, fez algo que não se espera nem de comentarista política, nem de uma mestra em Direito Penal: foi bater um papo informal, numa rede social com uma cantora de funk, sua amiga.

Mais do que a desconstrução dos papeis sociais que essas mulheres ocupam, a meu ver, essas lives trazem algo que nós, mulheres, fazemos com muita naturalidade: estabelecer troca de conhecimento através do afeto. Algo que a masculinidade tóxica rejeita. Rejeição que, desconfio eu, talvez seja a razão do nosso atraso enquanto sociedade.

Li algumas críticas à essas lives. Claro, muita gente vai tentar diminuir a importância dessa iniciativa. São os que temem a ruptura das estruturas. São os que sabem o poder que duas mulheres têm quando se unem e que lutam contra isso com todas as suas forças porque temem a perda de seu protagonismo. Má notícia, senhores: vocês já perderam. E daqui para frente terão que se adaptar ou padecerão junto aos fósseis de seus antepassados longínquos.

Por isso, fica aqui a minha sugestão para assistir às duas lives já disponíveis de Anitta e Gabriela, e as próximas que virão.

E às duas, meus aplausos.

Nathália Oliveira vive de contar histórias e é a criadora deste projeto.

2020-05-25T19:44:42-03:00