Carolina

A Carolina é artista em muitas frentes. Formada em arquitetura, teatro e cinema, trabalha como cenógrafa, é atriz, e está se aventurando na escrita de roteiros.

Esse intenso contato com a arte levou a Carol a muitos lugares. Nascida e criada em Belo Horizonte, ela também morou na Inglaterra e no Rio de Janeiro.

E apesar dessas andanças pelo mundo, a maior viagem que a Carol fez na vida foi para dentro de si mesma.

Em 2014, ela teve uma hérnia de disco grave, seguida de uma infecção hospitalar que fizeram com que ela ficasse 10 meses internada no hospital. Quase um ano de um mergulho profundo nos próprios pensamentos.

Nesse tempo, ela enfrentou vários tratamentos. Além de buscar a cura para a hérnia e para a infecção, ela ainda tinha que lidar com as crises de pânico que a acompanhavam desde a adolescência.

Para ela, esse tempo no hospital foi o melhor e o pior momento da sua vida. Chorou, sorriu, ficou cansada mesmo passando dias quase sem se mexer. Lá, um dia é tempo suficiente para ser atravessada por todos os sentimentos que já teve na vida. É uma dimensão diferente de tempo e espaço.

E foi também no hospital que a Carol conheceu o marido. Os dois estavam internados ao mesmo tempo e no primeiro encontro fora do hospital, ela ainda vestia um colete para a coluna e ele carregava muletas. Parecia coisa de cinema.

Hoje, a Carolina carrega toda a sabedoria que adquiriu nesse tempo em que corpo e mente estavam se curando simultaneamente. Para ela, quando aprendemos a nos cuidar, nos tornamos realmente capazes de fazer o mesmo pelo outro.

Carolina é uma feminista sábia.

2019-04-26T00:27:52-03:00