Clarice

Esse momento, entre 2015/2016, que chamamos de o início da Primavera Feminista no Brasil, foi também a Primavera da Clarice.

Sair de uma relação de 4 anos, da casa da mãe e do emprego (tudo ao mesmo tempo) parece até a entrada para o inferno astral, mas para essa geminiana foi um belo recomeço.

De cara, ela produziu seu primeiro projeto pessoal, o canal “Meu Corpo Não É Seu”, no Youtube. Nele, foram publicados oito vídeos escritos, filmados e interpretados por mulheres. A fagulha inicial foi uma reação ao absurdo projeto de lei 5069 que, em resumo, dificultaria o atendimento às vítimas de estupro na rede pública de saúde. Os vídeos são relatos de mulheres, escritos pela Clarice e outras duas roteiristas, inspirados nos relatos do #meuprimeiroassedio.

A Clarice já consegue perceber e usufruir dos primeiros frutos dessa Primavera das Mulheres. Hoje, estamos mais conscientes do machismo que nos rodeia e de como unidas, podemos mudar muitas coisas.

E foi essa união feminina que deu força para a Clarice nesse momento de reencontro consigo mesma. A casa nova passou a ser povoada por mulheres. Ela conquistou novas amizades e ressignificou as antigas e o resultado foi reaprender a se amar antes de qualquer coisa.

Para ela, ser uma mulher poderosa é ter um olhar carinhoso para si mesma.

Clarice é uma feminista que escolheu viver em constante aprendizado.

*Clarice é parte fundamental do Projeto Mulheres Poderosas revisando todos os textos que você lê nesta página – menos esse sobre ela, claro.

2019-04-26T00:29:24-03:00