Dríade

A Dríade diz que, quando conheceu a rede de coletivos Fora do Eixo, se apaixonou. Foi amor à primeira ata de reunião.

Em 2008, ela passou a fazer parte de algo que transformaria completamente a sua forma de viver e ver o mundo.

De repórter especial, cuja função era cobrir shows e eventos culturais na sua cidade natal, Cuiabá, ela passou a ser líder da editoria de mulheres de um dos maiores movimentos sociais do país: a Mídia Ninja.

Para quem pensa que a Mídia Ninja é apenas um veículo de comunicação, a Dríade esclarece: “somos muito mais que isso”. O que é publicado nos braços comunicativos do movimento é só uma expressão do que eles vivem e acreditam.

Como líder da editoria de mulheres, a Dríade tem como foco pensar em como as mulheres são representadas, entender qual é o papel da mulher na mídia e buscar meios de desconstruir os padrões femininos já consolidados.

Sua militância pessoal no feminismo é na causa das mulheres negras, de periferia e fora dos grandes centros, mas ela reconhece a importância, e valoriza da mesma forma, as outras seções do feminismo.

Para ela, ser ativista do Fora do Eixo e membro da Mídia Ninja significa estar num lugar que a provoca o tempo todo e que a possibilita colocar em prática o que acredita.

Dríade é uma feminista em ação. 

2019-04-26T00:22:32-03:00