Guilhermina

Aos 16 anos, a Guilhermina assistiu à peça “Nômades”, com Andréa Beltrão, Mariana Lima e Malu Galli, e ali decidiu que seria atriz. Ver três mulheres tão fortes e potentes em cena, deu a ela a certeza do seu ofício.

Já na faculdade de artes cênicas, o desejo de ser atriz se misturou com uma sensação de que nunca exerceria a profissão. Para ela, não existia espaço para mulheres gordas na TV. Não era o que se via e ainda não é o que se vê com frequência.

A Úrsula, sua primeira personagem em novelas, tinha muito de Guilhermina. E para ela, interpretar uma jovem de 15 anos a ajudou a fazer as pazes com seu “eu” adolescente. Voltar a sentir as inseguranças dessa fase e ter um olhar mais generoso consigo mesma foi um dos grandes aprendizados da Guilhermina nesse trabalho.

A identificação do público com a personagem foi outra surpresa. A Guilhermina recebia mensagens de meninas que, pela primeira vez, estavam se enxergando na TV, se reconhecendo através do corpo e dos dramas da Úrsula.

Ainda é um trabalho diário isso de se aceitar como se é e ter orgulho disso. Mas a Guilhermina está vivendo sua melhor fase, e isso quer dizer que esse orgulho está cada vez mais natural. Basta trocar olhares com ela para ver isso claramente.

Guilhermina é uma feminista que se ama e inspira outras mulheres a fazerem o mesmo.

2019-06-04T15:42:13-03:00