Joana

Aos 17 anos, a Joana já tinha escutado da família muitas vezes que deveria fazer uma plástica no nariz, e ganhou de um tio a seguinte escolha: fazer tal cirurgia ou uma viagem para o Japão.

Hoje, 16 anos depois, ela conta aliviada e muito feliz que escolheu conhecer o país asiático. De lá para cá, ela teve o dinheiro para pagar por uma cirurgia plástica no nariz diversas vezes – e escolheu não fazê-la, mas nunca uma nova oportunidade de visitar o Japão.

A Joana conta essa história com muito orgulho porque antes de se tornar uma ativista pela autoestima feminina, ela passou por um longo período de não-aceitação de si mesma, o que culminou em distúrbio alimentar e depressão.

Foi em 2015 que as coisas começaram a se transformar na vida pessoal e profissional da Joana. O blog F-utilidades, criado em 2010 por ela em parceria com a Carla Paredes, estava mudando de rumo e as duas perceberam que seu potencial de comunicação estava em falar sobre autoestima, mesmo sem saber ainda o que isso significava para elas.

No ano seguinte, a dupla criou o grupo Papo Sobre Autoestima no Facebook, que hoje já conta com mais de 11 mil membros, a maioria mulheres, e que se tornou a grande escola de feminismo para a Joana. Uma rede ativa de mulheres que debatem os mais diversos temas e que se apoiam mutuamente mesmo sem nunca terem se visto.

Nesses 3 anos, o significado de autoestima se consolidou para a Joana como um sentimento de amor e cuidado consigo mesma. Algo que não depende de maquiagem, academia ou alisamentos, e sim de autoconhecimento.

Já o significado de feminismo, continua em transformação dentro dela. Até o momento da nossa entrevista, a Joana afirma que, para ela, o feminismo precisa ser interseccional, ou seja, escutar as histórias, dores e demandas de diferentes mulheres, e, acima de tudo, precisa se realizar na prática. Para além disso, sempre há muito o que aprender e evoluir.

Joana é uma feminista militante da autoestima.

2019-11-18T13:06:33-03:00