Juliana

Não importa se são grandes ou pequenas ações. Para a Juliana, o que importa é agir.

Aluna de cinema da PUC-Rio, ela faz parte do coletivo de mulheres do curso. Participou ativamente do auxílio jurídico a uma vítima de estupro e está sempre presente em reuniões e debates dentro da universidade.

Como professora de teatro infantil, a Juliana é rígida quando o assunto é preconceito. Nenhuma situação preconceituosa passa despercebida. Ela puxa para si responsabilidade de ensinar que o teatro não é só lugar de improviso e texto decorado, mas sim um espaço de crescimento, acolhimento e liberdade.

O teatro e o cinema ensinaram à Juliana que não estamos fadadas a tolerar os ambientes hostis da vida. Eles são muitos, e para ela, a única forma de lidar com cada um é através do posicionamento crítico. Nenhuma mulher está destinada a nada.

A Ju acredita que uma mulher poderosa é aquela que se sente confortável na própria pele e tem a capacidade de perceber que unidas somos mais fortes.

Se o feminismo é uma caminhada coletiva, a Juliana está lá na frente, guiando nossos passos e tomando as providências para chegarmos onde quisermos.

Juliana é uma feminista que vai lá e faz.

*Juliana é parte fundamental deste Projeto como responsável pela assessoria de imprensa e gerenciamento de parcerias.

2019-04-26T00:34:22-03:00