Vanessa

Já velejou, fez rally, viajou sozinha para Laos, Camboja, Vietnã, Cuba, Alasca, e ainda pilota avião!

Essa primeira frase bastaria para afirmar que a Vanessa é uma mulher poderosíssima, mas como ela mesma diz, ter a vida que sempre quis não basta. É preciso usar o conhecimento e os privilégios que se tem para algo maior.

Quando se mudou para Portugal (um dos muitos países onde já morou), conheceu o projeto social Dress a Girl Around The World, criado em 2009 nos Estados Unidos.

Eles produzem e entregam vestidos e calcinhas novas para meninas de países carentes no mundo todo. O objetivo principal é proteger o corpo dessas meninas que, em todos esses países, são tratadas como a escória da sociedade, sofrendo todo tipo de violência e abusos.

A Vanessa começou fazendo vestidos e logo foi convidada para ser a embaixadora do projeto em Portugal, e a partir daí a ação só cresceu.

Ela conseguiu um espaço e passou a reunir senhoras aposentadas para costurarem os vestidos, o que deu um novo significado para as rotinas de todas elas. Unir realidades tão distantes de uma forma positiva e colorida é um dos principais ganhos do Dress a Girl.

O fato de estar empenhada em um projeto que visa cuidar de crianças não alterou em nada a decisão da Vanessa de não ter filhos. Segundo ela, esse desejo nunca bateu à sua porta e mesmo sendo muito questionada por parentes e amigos, se manteve firme. Teve que lutar pelo direito de não ser mãe.

Hoje, o maior desejo dela é colocar todo o seu conhecimento e poder de ação à disposição das meninas atendidas pelo Dress a Girl.

Vanessa é feminista e um exemplo para toda a humanidade.

2019-04-26T00:33:50-03:00